Revisão sistemática realizada por pesquisadores da UNICAMP sugere que asma não é um fator de risco importante para COVID-19

Pesquisadores das Faculdades de Ciências Médicas e de Enfermagem da UNICAMP, membros do Centro de Pesquisa em Obesidade e Comorbidades, analisaram dados de artigos científicos publicados durante os primeiros seis meses da pandemia de COVID-19 avaliando a relação entre o diagnóstico prévio de asma e o desenvolvimento de COVID-19. A revisão sistemática identificou 1.069 artigos que descreveram os quadros clínicos e antecedentes médicos de 161.271 pacientes com COVID-19. O estudo revelou que somente 1,6% dos pacientes com COVID-19 tinham diagnóstico prévio de asma. De acordo com dados da Organização Mundial de Saúde e do Global Asthma Report, 4,4% da população mundial tem diagnóstico de asma. Assim, os dados epidemiológicos disponíveis no momento indicam que o fato de ter diagnóstico de asma, não se constitui num fator de risco para COVID-19.

Asma é uma doença inflamatória crônica que acomete os brônquios e resulta em crises de tosse e falta de ar. A forma mais comum de asma resulta de uma resposta alérgica contra componentes dos ácaros, fungos, pólens e animais domésticos. Se não for adequadamente tratada, a asma pode levar a uma perda progressiva da função respiratória e eventualmente à morte precoce. Por causa do componente inflamatório e da sua natureza crônica, a asma pode aumentar a chance do desenvolvimento de formas mais graves de pneumonias causadas por vírus e bactérias. Assim, acreditava-se que pacientes com asma seriam mais vulneráveis a infecção pelo SARS-CoV-2, o vírus causador da COVID-19.   

A princípio, considerando que foram analisados todos os artigos científicos a respeito de COVID-19 publicados nos primeiros seis meses de pandemia, os autores acreditam que asma não se constitui num fator de risco para COVID-19. Entretanto, argumentam que alguns fatores podem ter provocado uma distorção dos dados epidemiológicos, tais como; pesquisadores não estão sendo criteriosos e detalhistas na descrição dos quadros clínicos e antecedentes médicos dos pacientes com COVID-19 o que pode ter resultado em uma subnotificação do diagnóstico pregresso de asma; ou ainda, mais de 20% dos pacientes descritos nos 1.069 artigos eram originários da China, país com uma das menores prevalências de asma no mundo.

A Faculdade de Enfermagem parabeniza todos os envolvidos na pesquisa de grande valor mundial.

O artigo na integra pode ser obtido no seguinte link: https://aacijournal.biomedcentral.com/articles/10.1186/s13223-020-00509-y

Compartilhe

No dia 11 de maio de 2021, o periódico JAMA publicou o artigo “Effect of a Digital Intervention on Depressive Symptoms in Patients With Comorbid Hypertension or Diabetes in Brazil and Peru” escrito pelos autores Prof. Dr. Paulo Rossi Menezes, da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, Prof. Dr. Ricardo Araya , do King’s College London…

Em meio à pandemia e às inseguranças enfrentadas pela pesquisa no Brasil, podemos apresentar conquistas oriundas dos estudos realizados pelos nossos alunos. E é com imenso orgulho que parabenizamos nosso discente de Doutorado, Carlos Jorge Poblete Jara pela contratação na Universidade de Nebraska, nos Estados Unidos para trabalhar na análise…

No dia 04 de março de 2021, através de cerimônia virtual transmitida pelo youtube, a Diretoria Executiva de Direitos Humanos da Unicamp e o Instituto Vladimir Herzog anunciaram os vencedores da primeira edição do Prêmio de Reconhecimento Acadêmico em Direitos Humanos Unicamp-Vladimir Herzog.

   No dia 25 de fevereiro de 2021, a Profª. Drª. Rafaela dos Santos Pedrosa publicou um artigo intitulado "Brazilian Nursing and the COVID-19 Pandemic Challenges" que aborda sobre a situação da pandemia COVID-19 no Brasil no site da European Society of Cardiology.    O texto pode ser lido na íntegra através do link: https…

MOÇÃO DE APOIO E SOLIDARIEDADE AOS TRABALHADORES DA ENFERMAGEM E DA SAÚDE E FAMÍLIAS DE BRASILEIROS QUE ATUAM NO ENFRENTAMENTO DA PANDEMIA DE COVID-19